14.4.11

Nothing Matters

If only I could spend my time,
in a big backyard,
watching the stars and the wind,

while the hours go by,
while the things stay keep on mattering
much more than they should matter.


Some feelings need to be scratched out of our hearts and souls.
If this soul really exists.

Cause while this useless feelings keep breathing inside of me,
I'll just get no peace.
I'll just get no good times.


If only I could spend my time,
in a big backyard,
laying down on the ground, playin with the soil and plants,

while life stays fuckin' up things,
while the things stay keep on mattering
so much more than they should matter.


Sometimes you just gotta stop.
Let it go and give up.

You don't have to be a good person
if all that remains is loneliness.

Sometimes all that matters is just don't get bothered
even if that means stop caring about anything.

At all.

7.4.11

Tempo

Não acredito na inevitabilidade do tempo. Cronológico.
Não acredito nesse inevitável domínio da rotina.
E nem mesmo em sua ausência.

Acredito na administração do tempo.
Todos temos as mesmas vinte e quatro horas todos os dias.
O modo pelo qual gastamos esse tempo, com o quê utilizamos tal tempo, com quem "perdemos" nosso tempo é tudo uma questão de administrar.

"Estava sem tempo" ou "Não tive tempo pra isso" pra mim soam apenas como "Não achei importante o suficiente pra perder meu tempo com isso". Simples.

O problema é que, raramente, se encontra alguém que admite que o tempo que lhe é dado pode não ser valioso para se "perder" com algo que não é de seu interessante. E realmente, qual o sentido de querermos, literalmente, perder nosso precioso tempo?