30.11.07

Postagem Espontânea

Semana de provas e essa correria o tempo todo,
Todo o tempo coisas a fazer e nenhum tempo a perder.
E essa vai ser uma postagem sem nexo,
Sem um objetivo estabelecido, sem noção alguma
E sem nenhum ponto a alcançar ou refletir.

Parece que as coisas não são mais como eram antes,

Não estamos com as mesmas pessoas, não fazemos as mesmas coisas,
Não pensamos e, muito menos, agimos do mesmo modo que no passado.
Essa mudança, evolução, criação do novo
Parece nos distorcer, deturpar e
Instigar em nós o que temos de bom ou ruim.

Liberto dessa pressão de ter que dar tudo certo,

Ou da pressão de continuar indo no mesmo caminho:
As coisas param, ou então continuam do mesmo jeito.
Depende do que você vê, do jeito que você vê
Um espelho não reflete o invisível, nem registra o inevitável
Apenas nos mostra o real e óbvio,
Que mesmo assim apreciamos contemplar.

É fácil iludir uma pessoa, é fácil matar seu coração

É fácil viver assim, é fácil viver sem viver.
Difícil é viver e suportar a vida e os outros,
Difícil é ser um dos outros mas deles não fazer parte,
Difícil é viver suportando e suportar estar vivendo.

24.11.07

Tempo.

Não sei quanto às outras pessoas, mas uma das coisas que mais me assombra é o tempo.
Não estou falando "tempo" no sentido de clima, e sim dessa variável que e que nos arrasta pra frente e nunca volta atrás, essa imaterialidade que governa nossas vidas e torna alguns de nós escravos à sua total mercê.
Pode parecer meio exagerado, mas pra mim o tempo é algo muito cruel, não só pelo fato de ficarmos velhos, mas também porque para o tempo não existe segunda chance. Você faz algo e... está feito! Tudo bem que, às vezes, só o tempo cura algumas feridas e que só com o tempo passamos a entender coisas que nos aconteceram no passado, mas ao mesmo tempo, ele nos priva das pessoas com quem desejaríamos passar o resto do eternos tempos.
Não sei se isso é normal, ou eu que já estou apresentando defeitos de fabricação, mas não tenho muitas lembranças antigas, "o tempo apagou" literalmente. Lembranças antigas que digo são memórias de quando era criança, isso é estranho, as mais antigas que tenho eu já tinha, sei lá, uns 8 ou 9 anos, e tem gente que eu conheço que fala que lembra de coisas bem antes disso. Estranho.
Acho que uma das minhas lembranças mais antigas foi de um primeiro dia de aula, clássica essa né? Um molequinho magrelo, japinha, quietinho (na época), nerdzinho (muito mais na época) sozinho no primeiro dia de escola, nem gosto de lembrar direito. Mas sobrevivi né? Estou aqui e suportei a tudo que passou, e o tempo pode provar isso... ou causou isso, tanto faz!
Ainda mais que dizem que só com o tempo algumas coisas como experiência vêm... Por isso dou a maior razão pra aqueles que dizem que não estão velhos e sim "experientes". =P
Quero ver se o tempo vai permitir que, um dia, eu me torne experiente também. ¬¬
Afinal, o tempo que nos é dado nem sempre é suficiente o bastante para que possamos realizar tudo que desejamos, por isso é melhor aproveitar o tempo que nos foi dado.
Abraços galera.

9.11.07

Tomando a frente... ou não.

Indecisão. Essa palavra parece dominar minha vida atualmente.
É, fim de ano chegando e a hora vai ficando escassa pra decidir sobre o curso da faculdade.
Imagino como deve ser bom ter algo na mente, muito claro, no qual se pode focar e seguir caminhando sem ter um anjo e um diabo em cada um dos ombros te deixando cheio de dúvidas sobre o que fazer...
E não adianta fingir displicência, nem dizer que não está nem aí... Dizem que pesar prós e contras antes de decidir algo é bom, mas acho que eu não sei "pesar" direito ou então a tal "balança" deve estar quebrada...
Tomar decisões parece ser meu ponto fraco, meu calcanhar de Aquiles. Nunca consigo tomar uma decisão bem pensada, só emcima da hora eu faço algo e seja o que deus quiser... É, eu sei que essa é a pior das atitudes, mas algo em mim me impede de agir diferente e isso dá uma tremenda dor na consciência depois.
Como um amigo me disse, eu sou muito passional e tento ser racional. Não é preciso ser gênio pra ver que é: A + B = Missão Impossível.
De tempos em tempos parece que a minha cabeça desliga por dentro toda a "razão aparente" e o que sobra é uma "emoção irracional", que só quer saber de si próprio e que trata todos os outros como nada... Ou então sobra apenas uma "melancolia sem-razão" que parece me puxar pra baixo de tudo.
E é essa inconstância que me derruba sempre, não controlo minha mente, não controlo minha vida... é mais ou menos isso... xD
Tá, vamos parar de escrever agora =P
...