30.10.09

Algo Raro

Uma coisa que andei discutindo muito ultimamente foi sobre os diversos conceitos e exemplos de amizades.
Como muitos dizem, só se dá o merecido valor das coisas quando elas não mais estão presentes.
Há tempos tenho os mesmos amigos de sempre, mas o tempo e o espaço inevitavelmente tendem a fazer seu trabalho.
Tudo se torna mais difícil e, querendo ou não, é preciso sempre encontrar novas companhias.

Acho que o mesmo problema que se visualiza nas relações amorosas na atualidade também podem ser vistas nas relações de amizade.
Muita gente não dá valor às coisas boas que podem encontrar em cultivar uma boa amizade, ou mesmo, podem chegar a "preferir" algumas amizades à outras.
Mesmo involuntariamente.

Uma coisa que sempre costumo fazer é superestimar algumas pessoas.

Alguns amigos que acabo por colocar em pedestais. Claro que os grandes e verdadeiros amigos, devem realmente ser considerados acima dos demais, mas a grande questão é saber quando tais pessoas merecem tal alcunha.
Isso não é um desabafo velado, por favor!!

Há algumas temporadas já aprendi a diferenciar os bons amigos dos demais, mas o fato é que tal situação volta-e-meia acaba por voltar à meus olhos.
Hoje, conheço bem quem são meus amigos, à tal ponto de, às vezes, a tal superestima ser bizarramente muito grande e eu realmente sentir aquela tal "inveja" ou "ciúme" ou outra coisa qualquer quando meus amigos estão na companhia de outros amigos.

Hoje sei, por experiência, o quanto uma amizade verdadeira é algo raro.

Enfim, como já ouvi certa vez: "amizades valem ouro, logo, são raras."

Acho que a frase não era bem assim, mas dá pra se entender, não??

24.10.09

Uma Semana

Boa parte do que dizemos pra nós mesmos, tentando nos autoafirmar e animar a si mesmo, quase nunca se materializa na realidade.
A semana acabou. E com ela a Semana também acabou.
Foi muito rápido, e ao mesmo tempo, muito lento.
Foi muito bom, e ao mesmo tempo, muito terrível.
É, nem era do meu curso. E me estressei muito.
Tava tudo fudido mesmo. E me estressei muito.

Tirando todo o assunto astrogeológico em pauta, que eu confesso ser fã absurdo, tudo o mais que rolou na organização do tal evento só me fez lembrar de algumas coisas:
- calor só me deixa mais estressado e insuportável que o normal;
- ambientes calmos me estressam;
- trabalho, produzo e rendo muito mais em ambientes agitados e estressantes;
- nunca mais devo ir numa churrascaria;
- nunca usar tirante de caneca;
- sempre lutar pela igualdade de alimentos em coffeebreaks;
- descobrir que meu limite de nível de café no sangue é bem mais alto do que eu supunha;
- posso dormir 3h por noite, durante 8 dias, mas não mais que isso;
- tô aprendendo a descontar raiva nas pessoas certas;
- tô aprendendo a levar esporros sem levar pro lado pessoal;
- e por último, mas não menos importante: descobri que falta pouco pra encontrarem caipirinha no espaço.
(6)

Depois de um evento cataclismático que nem esse, todo o resto parece pouco. Parece que o mundo tornou-se belo novamente com mais nada a se preocupar.
Claro que é apenas por alguns momentos. Logo, logo, achamos outra coisa pra nos ocuparmos. xD
Mas, por enquanto, fiquemos numa despreocupação.
=)

18.10.09

-Citação-

Amar é sempre ser vulnerável.
Ame qualquer coisa e certamente seu coração vai doer e talvez se partir.
Se quiser ter a certeza de mantê-lo intacto, você não deve entregá-lo à ninguém, nem mesmo à um animal. Envolva-o cuidadosamente em seus hobbies e pequenos luxos, evite qualquer envolvimento, guarde-o na segurança do esquife de seu egoísmo.
Mas nesse esquife - seguro, sem movimento, sem ar - ele vai mudar. Ele não vai se partir - vai tornar-se indestrutível, impenetrável, irredimível.
A alternativa a uma tragédia ou pelo menos ao risco de uma tragédia é a condenação.
O único lugar além do céu onde se pode estar perfeitamente a salvo de todos os riscos e perturbações do amor é o inferno.

[C. S. Lewis]