29.12.07

Fim de ano, né? Legal... ¬¬

Mais um ano que acaba, 2007 passou rápido mesmo... Superando a escala Mach hehehe
Mas falando sério, esse ano eu nem vi passar direito.
As coisas têm acontecido uma após a outra, e não dá tempo pra parar e observar tudo se desenrolar na sua vida... Não pode parar.
Esse ano, claro, ocorreram coisas muito boas, entre elas a facul. É, apesar de ser uma coisa muito estressante e, às vezes chata demais, dá pra ver que aquilo vai te levar pra algum lugar num futuro.
Por um lado é muito bom que o fim do ano tenha chegado, afinal: estudar cansa. E nada melhor do que descansar. E também são nesses momentos fora de toda correria que dá pra colocar a cabeça no lugar e ver se você está realmente "correndo atrás" da coisa certa.
O lado ruim do fim do ano, que pra mim destrói quase todo o lado bom, é toda esse enfeitamento da vida no fim do ano. Parece que tudo que é dito ou feito nessa ápoca do ano vai trazer coisas boas e vale mais "coisa boa" do que no resto do ano. Sem falar na falsidade geral e o consumismo exagerado instaurado em todo lugar que você vá... "Dê um presente pra quem você ama" e coisas do tipo...
Claro que eu gosto de ganhar presentes (¬¬') mas o que acontece é que isso acaba por vezes se tornar o único objetivo dessa ápoca do ano, o que não é verdade.
Bom, não quero e nem vou me estender nesse assunto =P
Acho que cada um deve aproveitar o fim de ano do jeito que quiser, só não dá pra exagerar nas coisas né...
Ah, então Bom 2008 pra todo mundo e que o próximo ano seja bem aproveitável e agradável pra toda a galera...
Abços

9.12.07

Frases marcantes reflexivas no limite do ano...

(Mas que título mais sem noção... xD)

Enquanto as
últimas semanas do ano se sucedem, o ano letivo (e sofrido) também se finaliza (ainda bem!). Os vários rostos (e não foram poucos) que conheci e com quem convivi esse ano vão se ausentar por algum tempo, 1 mês, 2 meses, algo assim...
Parece que com o passar do tempo, com a idade (eita!) e experiência, meu modo de ver e interpretar o mundo mudou muito. Só com as coisas ruins que conseguimos perceber as verdadeiras coisas boas de nossa vida, não dá pra perceber o doce se você não provar do amargo, é mais ou menos isso...
Acho que apesar de termos que sempre estar bem acompanhados de boas companhias, e de quem nos faça sentir bem, eu de algum modo deixei de acreditar em muita coisa sobre as pessoas, em geral. Mas também aprendi muita coisa (óbvio).
Não vou citar tudo aqui (óbvio 2!), acho que cada um aprende a viver, vivendo sua própria vida, e tenho certeza de que nada que alguém possa ler aqui, possa mudar algo em sua vida.
Depois desse ano, afirmo, acredito, creio e reafirmo uma frase muito batida mas que considero como uma das verdades universais: "Cada um é cada um".
Acho que só agora toda a significância e importância dessa dessa frase entraram em minha cabeça. Num mundo em que: o certo é o que é igual, enquanto o diferente é considerado errado, gosto de me considerar um errado no mundo. Não só por querer me autoproclamar "O Diferente", mas sim porque realmente acredito que toda essa idéia de igualdade (na maioria das vezes) é besteira. Não existe. "Ser diferente é normal", outra frase muito batida mas que reflete, pra mim, a realidade. Nossa disforme realidade.
As implicações da primeira frase ("Cada um é cada um") em nossa vida são imensuráveis, não dá pra se ter uma idéia de como as coisas seriam diferentes se isso tudo fosse compreendido. Nem digo compreensão, mas apenas respeito pelas diferentes pessoas, opiniões, gostos musicais, estilos de vida, etc.
Uma outra coisa que mudou muito em mim esse ano é a relação com as pessoas. Não me importo tanto mais com as pessoas, acho que finalmente estou no centro de meu mundo. Não preciso mais me espelhar em nenhum amigo ou pessoa perfeita e muito menos quero seguir algo que me foi mostrado.
Pra que seguir um caminho aberto por outra pessoa se você mesmo pode abrir um caminho e enfrentar coisas que ninguém mais vai enfrentar?

No entanto, não sou uma ilha (em alguns momentos queria, mas...) e acho que ninguém pode ou consegue ser totalmente isolado. Mas acho que minha relação com outras pessoas está bem diferente agora que sou o centro de minha vida. "Ninguém é insubstituível", mais uma frase batida demais, mas que, novamente, é verdade. Totalmente verdade.
É, "A verdade dói". Por que apesar de eu saber disso eu continuo tendo todos aqueles poucos amigos de verdade? Por que não desisto deles devido ao fato de que não vale a pena se arriscar por quem quer que seja?
Claro que eu não sei a resposta, se eu soubesse, teria um escrito um livro e estaria milionário agora. Mas essa "resposta" não creio que exista. Existe realmente algo que nos liga a algumas pessoas e que mesmo quando tentamos ser essa ilha, nos impede de ser totalmente isolados.
Sei lá o que é isso.
Mas com certeza é algo tolo, passional, impulsivo... Todos esses adjetivos que me caracterizam e que odeio tanto ser.
Seria tão mais fácil viver sem sentir, e sentir o que quiser...
Parando de abstrair sobre a vida e voltando para nossa realidade, só tenho mais umas coisas a dizer resumindo toda minha loucura descrita da minha vida acima: Primeiro ano de facul acabou e ninguém pode dizer como vai ser daqui pra frente. O ano foi uma porcaria, mas até que foi legal e algumas fontes (duvidosas, claro) dizem que a tendência com os anos é piorar.
Fique sempre com um pé atrás (se possível os dois), não acredite nem confie nas pessoas e boas férias galera!

30.11.07

Postagem Espontânea

Semana de provas e essa correria o tempo todo,
Todo o tempo coisas a fazer e nenhum tempo a perder.
E essa vai ser uma postagem sem nexo,
Sem um objetivo estabelecido, sem noção alguma
E sem nenhum ponto a alcançar ou refletir.

Parece que as coisas não são mais como eram antes,

Não estamos com as mesmas pessoas, não fazemos as mesmas coisas,
Não pensamos e, muito menos, agimos do mesmo modo que no passado.
Essa mudança, evolução, criação do novo
Parece nos distorcer, deturpar e
Instigar em nós o que temos de bom ou ruim.

Liberto dessa pressão de ter que dar tudo certo,

Ou da pressão de continuar indo no mesmo caminho:
As coisas param, ou então continuam do mesmo jeito.
Depende do que você vê, do jeito que você vê
Um espelho não reflete o invisível, nem registra o inevitável
Apenas nos mostra o real e óbvio,
Que mesmo assim apreciamos contemplar.

É fácil iludir uma pessoa, é fácil matar seu coração

É fácil viver assim, é fácil viver sem viver.
Difícil é viver e suportar a vida e os outros,
Difícil é ser um dos outros mas deles não fazer parte,
Difícil é viver suportando e suportar estar vivendo.

24.11.07

Tempo.

Não sei quanto às outras pessoas, mas uma das coisas que mais me assombra é o tempo.
Não estou falando "tempo" no sentido de clima, e sim dessa variável que e que nos arrasta pra frente e nunca volta atrás, essa imaterialidade que governa nossas vidas e torna alguns de nós escravos à sua total mercê.
Pode parecer meio exagerado, mas pra mim o tempo é algo muito cruel, não só pelo fato de ficarmos velhos, mas também porque para o tempo não existe segunda chance. Você faz algo e... está feito! Tudo bem que, às vezes, só o tempo cura algumas feridas e que só com o tempo passamos a entender coisas que nos aconteceram no passado, mas ao mesmo tempo, ele nos priva das pessoas com quem desejaríamos passar o resto do eternos tempos.
Não sei se isso é normal, ou eu que já estou apresentando defeitos de fabricação, mas não tenho muitas lembranças antigas, "o tempo apagou" literalmente. Lembranças antigas que digo são memórias de quando era criança, isso é estranho, as mais antigas que tenho eu já tinha, sei lá, uns 8 ou 9 anos, e tem gente que eu conheço que fala que lembra de coisas bem antes disso. Estranho.
Acho que uma das minhas lembranças mais antigas foi de um primeiro dia de aula, clássica essa né? Um molequinho magrelo, japinha, quietinho (na época), nerdzinho (muito mais na época) sozinho no primeiro dia de escola, nem gosto de lembrar direito. Mas sobrevivi né? Estou aqui e suportei a tudo que passou, e o tempo pode provar isso... ou causou isso, tanto faz!
Ainda mais que dizem que só com o tempo algumas coisas como experiência vêm... Por isso dou a maior razão pra aqueles que dizem que não estão velhos e sim "experientes". =P
Quero ver se o tempo vai permitir que, um dia, eu me torne experiente também. ¬¬
Afinal, o tempo que nos é dado nem sempre é suficiente o bastante para que possamos realizar tudo que desejamos, por isso é melhor aproveitar o tempo que nos foi dado.
Abraços galera.

9.11.07

Tomando a frente... ou não.

Indecisão. Essa palavra parece dominar minha vida atualmente.
É, fim de ano chegando e a hora vai ficando escassa pra decidir sobre o curso da faculdade.
Imagino como deve ser bom ter algo na mente, muito claro, no qual se pode focar e seguir caminhando sem ter um anjo e um diabo em cada um dos ombros te deixando cheio de dúvidas sobre o que fazer...
E não adianta fingir displicência, nem dizer que não está nem aí... Dizem que pesar prós e contras antes de decidir algo é bom, mas acho que eu não sei "pesar" direito ou então a tal "balança" deve estar quebrada...
Tomar decisões parece ser meu ponto fraco, meu calcanhar de Aquiles. Nunca consigo tomar uma decisão bem pensada, só emcima da hora eu faço algo e seja o que deus quiser... É, eu sei que essa é a pior das atitudes, mas algo em mim me impede de agir diferente e isso dá uma tremenda dor na consciência depois.
Como um amigo me disse, eu sou muito passional e tento ser racional. Não é preciso ser gênio pra ver que é: A + B = Missão Impossível.
De tempos em tempos parece que a minha cabeça desliga por dentro toda a "razão aparente" e o que sobra é uma "emoção irracional", que só quer saber de si próprio e que trata todos os outros como nada... Ou então sobra apenas uma "melancolia sem-razão" que parece me puxar pra baixo de tudo.
E é essa inconstância que me derruba sempre, não controlo minha mente, não controlo minha vida... é mais ou menos isso... xD
Tá, vamos parar de escrever agora =P
...

28.10.07

|n$ÔnI@

Já faz algum tempo que não durmo realmente bem, já estou me acostumando a dormir só umas 4, 5 horas por noite e sei, sim, que isso realmente não é bom.
Mas é algo que não depende de mim, poxa, acha mesmo que eu gosto de ficar acordado durante a noite sem conseguir dormir direito e depois ficar um trapo o resto do dia todo?! Claro que não!!
Tenho tido uma companhia, no entanto, em algumas noites. Aquele joguinho de celular: Rapid Roll. De tanto passar noites jogando, já estou até bom no jogo e com aqueles objetivos doidos do tipo: "Um recorde por noite!". =P
Não sei se tem algo a ver, mas com as reduzidas horas de sono, as vezes em que sonho diminuíram praticamente à zero. Poxa vida! Como diriam alguns...
No último sábado, porém, ocorreu um fato singular: consegui sonhar. Mas não foi algo bom, foi um pesadelo... Algo misturando "Pânico" com "Psicose" e "Eu Sei O Que Voces Fizeram No Verao Passado" e outras pérolas do gênero xD... Sinistro mesmo, já contei pra algumas pessoas e foi realmente com muita adrenalina! hahahaha
O lado bom (se é que é realmente bom!) de fiar acordado é poder ouvir coisas que não se ouve normalmente durante o dia, coisas realmente diferentes e muitas vezes estranhas... Por exemplo: dá pra ouvir melhor o som do vento, dá pra ouvir um carro passando, vindo de muito longe, dá pra ouvir as pessoas causando na madrugada muitas vezes já bêbadas depois da balada, etc, etc...
Cachorros latem muito à noite e de madrugada ou sou eu que não percebo isso de dia?! Sei lá... será que eles não dormem não? Ou talvez são insones que nem eu...
Ah só pra constar, to postando isso às 2 da manha do sábado dia 27... Não sei se o blogger coloca a hora certa =P
Se algum insone estiver lendo isso de madrugada agora, deixa um post aí!! xD
T+ galera Abçs

20.10.07

Nos episódios anteriores...

Pra quem é fã de seriados essa frase é muito significativa... hehehe
Então, esses últimos episódios (ou dias das minha vida) foram realmente bons. É estranho, até mesmo pra mim estar admitindo esse fato, mas é a verdade. É bom se sentir bem consigo mesmo e poder passar essa "coisa boa" pra quem a gente gosta.
Nos últimos episódios, o personagem central de minha vida foi a três festas muito boas acompanhado dos colegas da facul. É muito bom ter esse momento com a galera com quem você se estressa a torto e à direito todo dia durante as aulas e trabalhos de grupo.
São nesses momentos de descontração que nos enturmamos, nos aproximamos e, claro, devido aos "efeitos de festa" nos abrimos uns com os outros.
Lembro-me agora, indo embora de uma das festas com meu amigo Gabriel. Ambos andando por uma descida, encaramos uma "escada sem degraus"... Na hora, paramos e devido ao atordoamento proveniente dos "efeitos de festa" ficamos sem saber o que fazer, até que fomos em frente e pulamos por essa "escada". E então concluímos que, na verdade era uma rampa... xD
(Pra quem não entendeu, esse foi um ótimo exemplo sobre o método científico: análise, interpretação, experimentação, formulação de hipóteses, etc... É só olhar com atenção que você percebe).
E durante as filosofações da semana algumas idéias retornaram a pauta de sempre... O que fazer da vida na facul: será que estou no curso certo e coisas afins... Isso tem tomado muito do meu tempo, e só me deixa cada vez mais nervoso com o fim do semestre chegando e a hora de decidir chegando também. O que é ser (in)fiel pra você: esse já é asunto muito manjado, todo mundo já deve ter participado desse debate... questões sobre limites entre amizade e amor, ciúmes, ciúmes e ciúmes... xD O que será do mundo com o aquecimento global: isso é realmente sério, mas não tão sério quanto a mídia aponta, mas também não dá pra desconsiderar. Esses papos da facul já estão me deixando doido, e olha que estou no primeiro ano! xD
Mas o papo mais interesante foi comigo mesmo, claro, fiquei pensando sobre fatos acontecidos e cheguei a conclusão de que todo mundo gosta de sentir que alguem gosta dela. Acho que é intrínseco à nossa existência... mesmo que esse gostar seja meio falso, existe isso dentro de todo mundo. E é isso que muitas vezes nos machuca e que parece que nunca conseguimos nos livrar, afinal é "natural" nao é?
Essa semana acabou bem, e como disse eu nao me sinto assim toda vez. A próxima semana não vai ser tão trankila quanto essa, entao é melhor aproveitar esse resto de semana!
Abçs galera t+

11.10.07

É você mesmo??

O que faz com que você seja você mesmo?
Já parou pra pensar em alguma marca, algo que te diferencie, te deixe único?
Já conseguiu encontrar em você mesmo algo que te destaque no meio da multidão?
Você sabe o que as pessoas lembram quando pensam em você? Sabe qual é a imagem que elas associam à você?
É difícil, pelo menos para mim, enxergar essa "marca", mas sempre que penso nisso vem à minha mente algo mais sutil. Algo como se o que nos tornasse único não nos fosse visível aos olhos, como se o que nos tornasse diferente não desse para ser comprado numa loja.
Se eu fosse procurar uma analogia à isso, acho que eu colocaria o conceito de alma, essa espécie de aura que é diferente para cada um de nós e que segundo as crenças guarda a nossa "essência".
Isso é praticamente uma crítica à tudo que existe atualmente. Nos dias de hoje, não importa a sua essência e sim sua "embalagem", e coisa e tal né. Todo mundo já deve estar cansado de ver e ouvir isso, mas eu, pode-se dizer, mudei essa minha visão de mundo. Apesar de sempre parecer que toda essa história de "exterior" valer mais que o "interior" seja infalível sempre (como eu sempre pensei) há algum tempo tenho visto que nem tudo é tão infalível assim.
É galera, acho que finalmente entendi essa lógica do mundo de "não generalizar" e "cada caso é um caso", parece meio utópico ou bobo e inocente mas tem vezes que realmente vale mais o que se tem por dentro.
Putz, por hoje tá bom, meu interior tá pedindo pra descansar...

6.10.07

Em Só Uma Semana...

Muita coisa acontece em uma semana.
Mas o que me aconteceu nessa, vai ficar guardado pra sempre.
É, desde o começo do semestre já estávamos avisados sobre essa viagem de campo na primeira semana de outubro.
Ficamos naquela expectativa. Ansiedade, doentia mesmo. Sobre o que veríamos, o que faríamos e como seriam nossas festinhas de campo, claro.
Bom, na segunda vimos alguns afloramentos rochosos na estrada. Não foi algo extraordinário, apenas interessante. Mas na terça já vimos que essa viagem seria A Viagem.
Chegamos em Campos do Jordão, um frio aterrador mas tudo bem, era um dos pontos mais esperados. E era aquele frio que nos fazia lembrar que realmente estávamos em Campos Do Jordão.
No dia seguinte, fomos pra um parque chamado de Pedra do Baú. Fomos pela trilha da pedra do bauzinho e tiramos muitas fotos. Eu, pelo menos, fiquei maravilhado com aquela vista.
Me senti um nada, e ao mesmo tempo me senti um gigante sobre todas aquelas nuvens.
Uma sensação muito boa, e ao mesmo tempo muito estranha. Aquele momento lá em cima parece ter acendido algo dentro da galera, algo do tipo: "O que estou fazendo aqui emcima?" ou então "Que sorte eu tenho de fazer um curso desses" e no meu caso: "Se estamos aqui no terceiro dia, imagine o que está por vir".
Quarto dia: o esperado litoral paulista. Chegamos à costa e a vista lá de cima daquelas serras é indescritível. Chegamos à pousada e vamos dormir, mal conseguindo esperar para ir ao mar no dia seguinte.
E o dia seguinte chega e vamos pelas praias de Ubatuba, vendo as praias de um ponto de vista geomorfológico e as interações entre o mar e o continente, os mangues, grutas e tal.
Na sexta feira, fomos para a Ilha de Anchieta, de barco, óbvio. Eu não me senti muito bem no barco mas dizem que o passeio foi muito legal. A ilha também, sem comentários, só com fotos mesmo. Curtimos muito as praias de lá e também o antigo presídio da ilha. =P
Pra terminar nossas última noite de viagem, uma festinha pra ninguém botar defeito.
Sábado, último dia, fomos basicamente ver um pouco dos sedimentos da praia e depois emendamos até o almoço naquela bela praia de violentas ondas de Ubatuba. E o pior de tudo é que eu já estava todo morto de nadar a semana inteira... as ondas me levavam arrastando de um lado para outro. Me senti como um sedimento sendo depositado xD.
Pois é, sete dias e uma viagem incrível mesmo. Das montanhas ao mar, de um ao frio de Camposcalor na estrada... É incrível isso, a única palavra que encontro pra isso: Íncrivel.
Como nada dura pra sempre, a viagem de campo acabou =[
Mas com a quantidade de fotos tiradas por todo mundo, da pra eu postar muitas aki e no fotolog hehehe.
Bom é isso...
Ah e da próxima vez que pegarem a estrada prestem atenção nos afloramentos de rochas que se vêem no caminho e na ocupação humana nas zonas de movimento de massa nos morros, é incrível... xD

28.9.07

Essa Música (2)...

Um clipe de uma música que alguns podem achar muito idiota, mas que outros como eu gostam bastante e conseguem ver algo por detrás dessa letra que realmente mexe com a gente.
Meio estranho mas curtam o clipe e leiam a letra aí embaixo, se estiverem afim, claro. xD
T+ galera.



"O cheiro da sua pele persiste em mim agora
Você provavelmente está no seu vôo voltando pra sua cidade
Eu preciso de algum abrigo pra minha própria proteção, baby
Estar comigo mesma centrada, claridade, paz, serenidade...

Eu espero que você saiba, eu espero que você saiba
Que isso não tem nada a ver com você
Isso é pessoal, sobre mim mesma e eu
Sempre temos algumas coisas a ajeitar
E eu sentirei sua falta como uma criança sente de seu cobertor
Mas eu tenho que ir adiante com a minha vida
É hora de ser uma garota grande agora
E garotas grandes não choram

O caminho que estou trilhando, eu devo seguir sozinha
Devo engatinhar até ter crescido finalmente
Contos de fada nem sempre têm finais felizes
E eu já prevejo a escuridão se eu ficar

Como coleguinhas de escola na hora do intervalo
Nós jogaremos cartas e trocaremos figurinhas
Eu serei sua melhor amiga
E você será meu amor
Sim, você pode segurar minha mão se quiser
Porque eu quero segurar a sua também
Nós seremos parceiros e namorados e dividiremos nossos maiores segredos
Mas está na hora de eu ir pra casa
Está ficando tarde, está escuro lá fora
E eu preciso estar comigo mesma no centro, claridade, paz, serenidade...

Eu espero que você saiba, eu espero que você saiba
Que isso não tem nada a ver com você
Isso é pessoal, sobre mim mesma e eu
Sempre temos algumas coisas a ajeitar
E eu sentirei sua falta como uma criança sente de seu cobertor
Mas eu tenho que ir adiante com a minha vida
É hora de ser uma garota grande agora
E garotas grandes não choram
Não choram, não choram, não choram..."

23.9.07

Solidão

Solidão é ouvir o vento na madrugada,
É ver as nuvens encobrirem a lua e depois libertá-la,
É enxergar na multidão um muro intransponível,
E transpor a barreira de nossa própria mente.

É como parecer uma sombra no meio de uma sala de espelhos
Que se projeta pra frente quando está indo pra trás,
Enquanto uma luz te engana iluminando o caminho escuro
E escondendo o caminho correto pra longe dessa solidão.

Ser sozinho não é ruim, mas às vezes incomoda.
Não é algo eterno enquanto dura,
Mas algo que dura em nossa alma até o ponto que conseguimos nos libertar,
Libertar de nós mesmos que nos prendemos em nossa torre da solidão.

Solidão é ver o todo mundo partir e você acompanhar
Sem que eles te notem no meio de todos.
É como olhar para o horizonte e se ver refletindo.
Ou encarar um lago tranquilo e ver o universo se abrindo.

Somente só, conversando consigo mesmo
E pensando sobre si mesmo e sobre o mundo.
Enquanto o mundo te deixa de lado, ou melhor, consigo mesmo.
Ser sozinho não é uma consequência,
É uma escolha, uma decisão e não importa
Se é uma escolha sua ou decisão dos outros.



19.9.07

Aproveitamento

Pois é, parece que todos nós ficamos durante grande parte do tempo esperando que algo extraordinário aconteça em nossas vidas e que tudo mude completamente.
Por um lado acho até importante esperarmos por algo grandioso, inovador, que modifique nossa existência, mas acho que pelo menos por alguns instantes devíamos aproveitar mais os pequenos momentos de todo dia.
Parece uma coisa muito idiota, mas pense só, seu dia seria muito mais ruim se ninguém te desse um bom dia, ou te tratasse com educação ou te desse um sorriso, um abraço...
Todo dia, todo mundo segue sua vida excruciantemente corrida e não tem tempo para poder aproveitar tudo de bom que lhes cerca. Tá certo que tem muita coisa ruim das quais temos que nos desviar, mas às vezes acho necessário parar um pouco e aproveitar as pequenas e simples coisas que nos rodeiam.
Mas quem disse que nós conseguimos isso?! Mesmo tentando e refletindo sobre cada ação que tomamos, acabamos por cometer os mesmos erros de antes. E parece que às vezes nem o tempo pode curar essas cicatrizes.
Por isso: Aproveite os mínimos detalhes da sua vida, que na verdade são os mais grandiosos que lhe poderiam acontecer.

14.9.07

Destino, o caminho?

A vida tem alguns momentos tão singulares (no mau sentido) que parece brincadeira ou zuação... De uma hora pra outra as coisas mudam e você fica com cara de paisagem vendo tudo pelo qual você correu atrás e batalhou se esvair em menos de um segundo.

E ainda dizem pra deixar tudo com o destino porque tudo no fim se encaixa e dá certo.

É, se você pensar bem, no fim, mas no fim mesmo, tudo vai dar certo pra você. Você vai morrer e não vai mais precisar se preocupar com mais nada. Tudo será um silêncio profundo e (talvez) haverá para você um eterno descanso.

Mas nem assim acho que isso é estar tudo bem, imagina ficar deitado na eternidade mais infinita, sem fazer nada, e nada, e nada... Mal consigo ficar 2 horas numa aula monótona pra caramba. Não, esse fim pra mim seria literalmente o fim.

É, preciso me orientar espiritualmente para esperar algo diferente nessa eternidade. Acho que tenho que encontrar um meio, pode-se dizer, puritano de encarar a vida (sem querer me discutir religiões aqui, por favor!).

Sei lá, às vezes a idéia de encarar um destino totalmente escrito me deixa feliz e confiante de algo bom e pelo menos confortante no futuro, mas ao mesmo tempo vejo que talvez seria muito ruim já ter um caminho já determinado e não poder fazer nada por mim mesmo. Nada para decidir sobre meu próprio caminho... Não me sinto muito bem com essa idéia.

Acho que seria melhor se às vezes pudéssemos desligar nossos cérebros e poder ficar, pelo menos por alguns momentos, sem pensar em nada. Poder ficar em paz.

Paz, algo realmente difícil de se conseguir ultimamente, parece que a norma atual é viver sempre em um alerta constante contra tudo e todos e conseqüentemente nunca estar em paz.

E é em qualquer um desses (des)caminhos que (des)encontramos coisas boas e ruins, praticamente todos os momentos de nossas curtas e insignificantes vidas. Nesses momentos é melhor nem pensar, e sim agir com o que vier à mente, eu pelo menos estou começando a agir assim. Quem sabe dá certo?

Talvez consiga trilhar um caminho através do descaminho ocasional. Ou então consiga destrilhar meu caminho já escrito pelo destino e escrevê-lo eu mesmo. Afinal, um dia, algo tem que dar certo...

7.9.07

Utopia

Não sei se isso acontece só comigo, provavelmente não, mas parece que a única coisa que nos faz realmente feliz e satisfeito é algo feito por nós mesmos.
Sei lá, mesmo quando mandamos ordens estritamente explicadas e acompanhamos todo o processo, o "produto final" nunca é o desejado.
Bom, espero que estejam me entendendo, não se trata apenas de uma questão material, é algo mais sutil também, como uma amizade ou outra relação qualquer entre pessoas.
Acho que é esse desejo incontrolável de que as coisas sejam exatamente como queremos que acaba por destruir tanta coisa que existe e que poderia existir.
Se todo mundo soubesse aceitar o que viesse do outro sem precisar comparar com algo idealizado, acho que todos viveriam mais plenamente. Imagine não precisar mentir para agradar um amigo ou namorada. Não precisar esconder quem você é só porque você não é igual a todo mundo em um simples aspecto ou característica.
É, eu sei, parece muito ingênuo e infantil de minha parte dizer tudo isso, mas acho que não posso deixar de passar iso pra frente. É, parece uma utopia, ou melhor, é uma utopia. E por isso acho tão importante passar isso pra frente, levar adiante essa idéia, essa mensagem.
Acabo por lembrar uma frase que vi pichada numa parede esse ano e que acho q eu reflete muito bem tudo que tentei explanar aqui:
"Cada vez que damos um passo em direção à utopia, ela dá dois passos adiante. Então, para que serve a utopia?? Para caminharmos".

4.9.07

Novidade!!

Bom ,não é uma novidade pra todo mundo, só pra pessoas como eu que são fãs de uma certa banda que voltou e já está com um novo single (Uhul!!) e um novo cd já com data de lançamento (uhul!!) dia 2 de outubro!!
Pois é, minha banda favorita, Matchbox Twenty tá de volta, agora sem o Adam, mas está de volta! How Far We´ve Come!


"Vamos ver até onde chegamos

Estou acordando no início do fim do mundo
Mas parece como as mesmas manhãs de antes
Agora imagino o que será da minha vida se tudo acabar
Os carros se movem a 1 km por hora e eu
Comecei a observar os passageiros dando adeus
Você pode me dizer o que foi realmente especial
sobre mim todo esse tempo?

Mas eu acredito que o mundo está pegando fogo
Oh bem eu acho que nós vamos descobrir
Vamos ver até onde chegamos
Vamos ver até onde chegamos
Bem eu acredito que tudo isso está chegando ao fim
Oh bem eu acho que nós vamos fingir
Vamos ver até onde chegamos
Vamos ver até onde chegamos

Eu acho que deu 10 horas mas eu realmente não sei
E eu não lembro de me importar com isso por uma hora ou mais
Comecei a chorar e não consegui parar
Comecei a correr mas não tinha para onde ir
Sentei na rua, olhei pra mim mesmo
Disse - "pra onde você está indo cara, você sabe que este mundo está perdido"
Diga seus adeus se você tiver alguém a quem dizer... diga seus adeus.

Acabou, acabou, querida, tudo está acabado
Não tem ninguém na esquina e não tem ninguém em casa
Mas foi bom, bom , foi tudo muito bom
Agora é o fim pra mim e é o fim pra você

Mas eu acredito que o mundo está pegando fogo
Oh bem eu acho que nós vamos descobrir
Vamos ver até onde chegamos
Vamos ver até onde chegamos
Bem eu acredito que tudo isso está chegando ao fim
Oh bem eu acho que nós vamos fingir
Vamos ver até onde chegamos
Vamos ver até onde chegamos"

Matchbox Twenty!!!!! Eu quero Exile On Mainstream!!!!!
Na próxima eu posto o video porque eu não lembro como se faz agora e to com muita pressa!! Abçss galera xD

1.9.07

Somos Um "Nada"

Hoje eu estava estudando (eita!) e tive um daqueles momentos de vazio, nos quais as coisas surgem em nossa mente e tudo que podemos fazer é contemplar os pensamentos se ordenando logicamente (ou não).
Estava eu, com os apontamentos de sensoriamento remoto, tentando absorver todo aquela história de espectro e coisa e tal da luz e etc, etc...
Apesar de no momento nao estar entendendo muita coisa, percebi algo que sempre que me vem a mente me deixa com uma sensação meio estranha.
É incrível todo esse conhecimento que a humanidade possui atualmente e mesmo assim podemos dizer que somos um "nada" perto da imensidão do universo.
Pensa bem, o "homem" já está, conscientemente, na Terra há talvez, sei lá, alguns milhares de anos e durante todo esse tempo tivemos essa jornada em busca de uma verdade universal. A resposta pra tudo desse mundo.
É claro, depois de todo esse tempo somos muito diferentes de nossos mais antigos ancestrais, mas acho que as perguntas mais íntimas da humanidade permanecem sem resposta. E acho que talvez nunca serão respondidas, pois é essa incerteza sobre grande parte da vida que nos faz permanecer vivos. É graças à ela que muitas pessoas tem sua , uma razão pra se viver, a crença de que existe algo maior, onde tudo será respondido e haverá aquela paz eterna.
É, tudo que a humanidade já construiu parece ter servido como uma espécie de "distraidor" (se é que essa palavra existe!), algo para se utilizar na espera de outra coisa maior ou melhor, uma espécie de "aperitivo" na espera do "prato principal"...
Acho que talvez devessemos aproveitar mais esse "aperitivo" que nos é oferecido mas ao mesmo tempo dar um valor maior para aquilo que nos aguarda, o "prato principal". Talvez assim, essa nossa vida possa ser mais bem aproveitável, sei lá, isso tem funcionado comigo.
Bom , acho melhor parar de filosofar, como eu disse, esses pensamentos me deixam com uma sensação meio estranha...
Pois é, eu gosto tanto de sensoriamento remoto e seus textos sobre o espectro da luz que ele me inspira a redigir textos e mais textos pra esse blog... hehehehe
Abçao galera xD

27.8.07

"O Baú Das Perguntas Sem Respostas"

Uma agitada semana chegou ao fim e uma nova já está começando. Esse pensamento redundante que se repete a todo fim de semana parece me atormentar de verdade, essa obsessão sobre a próxima semana, e a próxima, e a seguinte, uma constante preocupação sobre o próximo passo, sobre o amanhã, o futuro.
Uma voz me manda descansar enquanto a outra me mantém acordado e alerta. Alerta sobre o quê?
Só mais uma pergunta sem resposta, que jogo no "baú das perguntas sem respostas" no fundo da minha mente; que por sinal já está bem cheio e existe a possibilidade de transformar o baú numa sala, numa biblioteca... =P
Enquanto o diálogo interior se estende, sem parecer chegar a um fim, as horas se esvaem e a madrugada fria chega e vai embora.
Não sei se sonhei, ou mesmo se dormi. Sinto uma exaustão mas me lembro de algo vago, era um sonho? Ou simples devaneio? Acho que nunca decifrarei esses momentos, nos quais não sei o que é real ou ilusório, o sonho ou a realidade. Mais uma pergunta irrespostável (putz, inventei isso agora né?!).
Escuto um alarme e vejo que é hora de levantar.
Os novos e constantes rostos da minha nova vida me encaram. Uns amistosos, alguns receosos, outros amigavelmente. Tudo parece normal (mas não é). A vida parece normal (mas não é). Ser normal não é normal, pelo contrário é estranho. Ser normal, portanto, é ser estranho.
Eu estranho minha própria linha de pensamento, nunca pensaria que fosse pensar coisas como essa. Esses pensamentos pensantes ainda vão me derubar, sei disso, mas enquanto isso deixo essa brisa me levar. Me levar voando pra longe. Pra onde?
Não tenho a mínima idéia. Não quero saber o próximo passo, nem pensar sobre o futuro. Pelo menos não hoje, não agora...
Uma voz me manda descansar enquanto a outra me manda ficar acordado. O diálogo interior prossegue e o tempo não pára de voar enquanto o "baú das perguntas sem respostas" vai se enchendo cada vez mais, no fundo da minha mente...

18.8.07

Essa música...



"Às vezes é normal não se sentir muito bem consigo mesmo, e você passa o dia todo olhando para o teto e conversando com as sombras na parede. À noite você escuta vozes dizendo que é hora de dormir, pois amanhã talvez você pode ser bom para alguma coisa. Mas, espere aí, eu sinto que estou em indo direto pra um ataque nervoso e o pior é que eu não sei por quê.

Mas eu não estou louco, só estou um pouco mal. Eu sei, agora você não consegue me dizer nada mas fique por aqui que talvez você verá um outro lado meu.
Eu não estou louco, só um pouco desligado. E eu sei que agora você não se importa mas logo você vai pensar em mim e em como eu costumava ser...

Eu falo comigo mesmo na rua e sempre evitando olhares no trem. E eu sei, eu sei que todos estão falando de mim, é eu posso ouvi-los sussurrando. E isso me faz pensar que deve ter alguma coisa errada comigo. E agora, depois de todas essas horas pensando, acho que de algum jeito eu enlouqueci.
Eu tenho falado durante meu sono. E logo, logo, eles virão me levar, é eles irão me levar para longe...

Mas eu não estou louco, só estou um pouco mal. Eu sei, agora você não consegue me dizer nada mas fique por aqui que talvez você verá um outro lado meu.
Eu não estou louco, só um pouco desligado. E eu sei que agora você não se importa mas logo você vai pensar em mim e em como eu costumava ser eu. Costumava ser eu, bem, só não estou muito bem agora.
Só estou um pouco mal..."

Matchbox Twenty com Unwell!! A melhor banda com a melhor música pra mim!! Uma bela letra com muita coisa a ver comigo e... bom, deixa pra lá e vejam o vídeo!! Abçss galera.

5.8.07

Voltar... pra onde?

Você já teve vontade de voltar no tempo e mudar algo no seu passado?
É claro que teve, todo mundo já teve. Essa pergunta é a fala mais constante daqueles que se arrependem de ter feito alguma coisa no passado (ou de não ter feito).

Mas, além de querer voltar no tempo por causa disso, às vezes eu também tenho vontade de voltar no tempo de criança, sei la, aquele tempo em que você não precisa se preocupar com nada e que tudo parece dar certo ou que alguma hora com certeza vai dar certo.
Não saberia dizer se aproveitei bem minha infãncia, não tenho muitas lembranças mas isso não quer dizer nada... Até os loucos insanos e sem memória podem ser felizes! XD

Sei lá, cada um tem um momento da vida que foi extremamente marcante, extremamente feliz ou realizado... e com certeza, para cada um, esse momento poderia durar pra sempre.
Eu não me lembro de nenhum momento específico que eu poderia escolher para ser eterno, por isso escolheria a "era infantil", sei lá, acho q fazer escolhas não é meu forte, nunca foi e nunca será!

Bom fico por aqui deixando então essa pergunta: "Pra que época da sua vida você voltaria?"

31.7.07

Acabou, Mas...

Pois é, acabaram as férias.
Como todo mundo diz: o que é bom dura pouco, e nesse caso, as duas semanas de férias vieram e se foram numa velocidade absurda!
Parece que foi ontem que ansiávamos por essas aguardadas férias... As primeiras férias da faculdade, dá até gosto falar isso... hehehe
E mais do que imediatamente todos rumaram para suas casas e por alguns dias puderam aproveitar um tempo em casa.
É bom rever todas as pessoas com quem já convivemos muito no dia a dia e que agora temos visto cada vez menos.
É meio estranho, eu acho, o número de pessoas que passa pela nossa vida é imenso. E a medida que o tempo vai passando, parece que as pessoas vão se afastando. E não é algo que as pessoas decidem, é algo superior que define essa "separação". Você pode dizer: "Deus" ou o "Destino", isso eu deixo com cada um, cada um acredita no que quer não é mesmo??
Mas o mais incrível é que essa "força" parece sempre dar umas reviravoltas e trazer as pessoas pra dentro e pra fora de sua vida, então ela seria imperfeita?! Na verdade seria uma "teoria do acaso"?!
É difícil, impossível provar se isso é verdade (ou mentira!), ou melhor é esse mistério que faz parte da vida e sem ele... a "vida" não teria sentido (se é que tem algum sentido!).
É isso aí galera, aproveitem a presença de quem faz parte do seu presente, para poder ter uma boa lembrança do passado e poder levar pra sempre no futuro. (!)

18.7.07

O Último Dia

Ontem, meu último dia oficial de não-férias, tive um dia bom, passei praticamente o dia todo na net. Saí pra comer, e resolvi gastar o resto de minhas míseras economias... Tinha que acabar bem o semestre!!
Andei pela rua e cheguei "(in)conscientemente" até o Mac. Digo "(in)conscientemente" demonstrando certo apoio a aversão a esse capitalismo moderno, ao mesmo tempo que curto ir lá também, pô eu também sou humano!!
Ao ler isso certos amigos meus comunistas devem estar querendo me matar (não Cibele!!) hehehehe mas é a verdade, pelo menos a minha verdade.

Hoje, vindo (indo) para minha casa, as nuvens escuras me acompanharam praticamente por toda estrada nos quatro cantos do horizonte. E vim, claro, ouvindo música né...
Minha música pra hoje: O Amanhã dos Detonautas.

"Tudo não passou de um sonho todo tolo
e o consolo é perceber que o amanhã existe
e que eu posso ser feliz sem me entregar

Não vou mudar em vão, pra que mentir?
Se os dias vem e vão, e não me vejo aqui..."

Pois é... mudanças à vista nos quatro horizontes. Mas acho que estou numa fase eufórica atualmente... senão ao invés de "O amanhã", eu colocaria "O dia que não terminou". =P

A propósito, por falar de mudanças e afins, ontem assisti a um filme muito bom que há tempos queria assistir: Closer - Perto Demais (passou ontem no axn). Muito bem o filme... um quarteto realmente fantástico de atores, hehehe (sem querer fazer propaganda =]).
Além da Natalie Portman (que eu sou fã de carteirinha!), o quarteto se completa num "quadrado amoroso" com Jude Law, Julia Roberts e Clive Owen.
Tipo, o filme mostra um lance de mentiras e realcionamentos e coisa e tal, dá pra dar uma lição em qualquer um (não que eu tenha levado uma lição! =P).

É isso ae, com essa recomendação de filme eu acabo por agora.
Abrção galera e curtam bastante as férias!!!

17.7.07

Pensamentos Noturnos

Ontem, como de costume demorei a pegar no sono. Maldita seja essa insônia que me persegue há não sei quanto tempo... E ficar acordado é deixar o pensamento voar...

Olho pro relógio, acho que já era perto de 2horas e nada de dormir.
Lá fora chove.
Pô, primeira semana de férias nos recebe com chuva... nada mais animador.

Da janela do quarto posso ver outros prédios e com alguma surpresa algumas janelas acesas como a minha. De repente não me sinto tão injustiçado, só mais um no mundo... não que isso seja tão melhor, mas já ajuda...

"Aquela noite que eu te conheci, eu acho que nunca vou esquecer", não sei porque me lembrei dessa música. À noite acho que fico mais bobo sei lá... Mas é isso, enquanto estou aqui tentando dormir, deve ter muita gente em alguma festa agora mesmo, gente se encontrando, se conhecendo, ou então muita gente nesse exato momento chorando, ou então pulando de alegria...

É, somos um nada diante do mundo. Como um anime me mostrou uma vez: "Um é tudo, e tudo é Um"... Somos todos partes de um mundo que não seria o mesmo sem nós, mas que não deixaria de ser o mundo se não estivéssemos aqui.

É confuso, como tudo que escrevo aqui, mas talvez alguém entenda...
É só olhar pra si mesmo que podemos ver que tirando aquilo que nos prende ao chão, somos todos iguais... e como um amigo me disse: "se conseguirmos nos livrar do que nos prende, aí então poderemos voar".

13.7.07

EStrAnh@ SaUd@D&


Esse é o lugar no qual tenho passado os últimos seis meses...
Nem parece que já se passou tanto tempo, mas foi.
Há alguns meses atrás parecia que nada ia dar certo... Se adaptar a um outro lugar, com pessoas desconhecidas e novos desafios.
Tinha tudo pra dar errado, como eu pensava mas seis meses já se foram e agora já é hora de férias.
Tudo bem, estávamos cansados mesmo e merecíamos férias sim! Mas só nesses seis meses de convivência já formaram-se alguns elos que ao serem partidos já nos causam saudade.
Saudades daquelas mesmas pessoas que no início duvidamos que seriam capazes de substituir aqueles que deixamos pra trás...
Mas como todos dizem: "a vida é assim mesmo" ou então: "é coisa do destino, ele sabe o que faz"... Será mesmo? Ou será tudo obra do acaso? Como uma simples combinação em um lance de dados?
As mesmas pessoas com quem nos importamos e que se importam conosco parecem que estão sempre indo... é engraçado... triste mas engraçado.
Lembrei de uma frase que uma amiga me mandou certa vez: "aqueles que nos deixam pra trás não vão sós e não nos deixam sós... levam um pouco de nós e deixam um pouco de si mesmos". Deve ser por isso que sentimos saudade, é o "pedaço" dos outros que permaneceu lutando desesperadamente pra se unir por inteiro e consequentemente unir novamente aqueles quese separaram.
Abrçss pra tds...


10.7.07

Pensamentos do Vazio

Pois é, ja faz um tempo que nao venho aqui...
São esses dias de feriados, provas e trabalhos (pra ontem!) que me deixou longe da net... mas agora ja deu um tempo! Finalmente... =P

Nesse feriado aconteceu o que sempre me acontece... esses dias vazios me deixam mais vazios e os pensamentos se ecoam no interior. São nesses dias "vazios", longe da atual correria que me vejo pensando sobre tudo que aconteceu e tem acontecido... Uns pensamentos que surgem do nada, do vazio...

E são nesses momentos que eu tento me colocar em "equilíbrio" (uma coisa meio que impossivel...) e eu acho que ficar de bobeira às vezes é bom, porque até desestressa também (outra coisa meio impossivel pra mim... hehehe), mas não custa tentar.

Sei la, parece que só agora me dei conta que sou eu quem tem que fazer acontecer na minha vida, não dá pra esperar nada de mais ninguém. Mas como diz a música: "Eu nao vim até aqui pra desistir agora"... Se é pra fazer, faz direito porra! (eu vivo falando isso pros outros...).

Sabe, crescer não é fácil mesmo, ou melhor, até que é fácil sim, até imperceptível, mas esse processo nunca é bem vindo...

Mas... depois de tudo acho que dá pra encontrar algo de bom, ou melhor, espero encontrar... =]

Ah e sim, tudo isso que escrevi pode sim ser consequência da recente maioridade nas costas hehehehe, esses pensamentos vindos do vazio interior... se é que é mesmo vazio, ou realmente interior... mas isso é muita filosofia pra um post só... XD

É isso ae galera... abraçao t+

30.6.07

Amigos

E ae internautas blz? voce falou com um amigo seu hoje?

Hoje recebi uma corrente de um amigo meu, o calebe...

Tipo não sou muito de repassar essas mensagens, acho que por preguiça mesmo, mas essa eu achei que tinha um valor maior, sei lá, dêem uma olhada ae:

“Um dia a maioria de nós irá se separar, sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos, até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe... nos e-mails trocados. Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens... Aí os dias vão passar, meses... anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro.Vamos nos perder no tempo... Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão? Quem são aquelas pessoas? Diremos... Que eram nossos amigos. E.. isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida! Então é preciso cultivar a amizade dia a dia passe p/tds q vc considera AMIGO...”

Po, pior que isso tudo é verdade...

A gente só dá valor quando perde, é como dizem né... Meus amigos que fiz no colégio, aqueles mesmos amigos que eu posso chamar de irmãos, agora to longe de todos eles mas tipo, a net ajuda a manter contato mas tem gente que num usa muito a net (não é mylena!!)

Mas a gent tenta se comunicar assim mesmo...

E ao mesmo tempo, a gente vai conhecendo novas pessoas que irão (talvez..) conseguir te suportar e serem seus amigos.

Acho que no fundo a gente tem sempre que tentar não se apegar muito aos outros... mas sem esse comprometimento também não haveria amizade, então esse não é o caminho certo! Acho melhor nem tentar entender isso... vai dar uma dor de cabeça depois... XD


Bom galera, velhos amigos (mestre, gui, brunow, calebe, my, mari, gaby, kendi, angel, jayme, rosinha, carol, daniel, prí, paulinha, e mt mais gent q me desculpa se eu nao colokei aki!) e novos amigos (a galera que curte mt ficar “de boa” q eu conheci aki!)

Abraçao pra vcs!! Cada um sabe o quanto significa pra mim! Ahahahahha

Flww t+ galera