28.9.07

Essa Música (2)...

Um clipe de uma música que alguns podem achar muito idiota, mas que outros como eu gostam bastante e conseguem ver algo por detrás dessa letra que realmente mexe com a gente.
Meio estranho mas curtam o clipe e leiam a letra aí embaixo, se estiverem afim, claro. xD
T+ galera.



"O cheiro da sua pele persiste em mim agora
Você provavelmente está no seu vôo voltando pra sua cidade
Eu preciso de algum abrigo pra minha própria proteção, baby
Estar comigo mesma centrada, claridade, paz, serenidade...

Eu espero que você saiba, eu espero que você saiba
Que isso não tem nada a ver com você
Isso é pessoal, sobre mim mesma e eu
Sempre temos algumas coisas a ajeitar
E eu sentirei sua falta como uma criança sente de seu cobertor
Mas eu tenho que ir adiante com a minha vida
É hora de ser uma garota grande agora
E garotas grandes não choram

O caminho que estou trilhando, eu devo seguir sozinha
Devo engatinhar até ter crescido finalmente
Contos de fada nem sempre têm finais felizes
E eu já prevejo a escuridão se eu ficar

Como coleguinhas de escola na hora do intervalo
Nós jogaremos cartas e trocaremos figurinhas
Eu serei sua melhor amiga
E você será meu amor
Sim, você pode segurar minha mão se quiser
Porque eu quero segurar a sua também
Nós seremos parceiros e namorados e dividiremos nossos maiores segredos
Mas está na hora de eu ir pra casa
Está ficando tarde, está escuro lá fora
E eu preciso estar comigo mesma no centro, claridade, paz, serenidade...

Eu espero que você saiba, eu espero que você saiba
Que isso não tem nada a ver com você
Isso é pessoal, sobre mim mesma e eu
Sempre temos algumas coisas a ajeitar
E eu sentirei sua falta como uma criança sente de seu cobertor
Mas eu tenho que ir adiante com a minha vida
É hora de ser uma garota grande agora
E garotas grandes não choram
Não choram, não choram, não choram..."

23.9.07

Solidão

Solidão é ouvir o vento na madrugada,
É ver as nuvens encobrirem a lua e depois libertá-la,
É enxergar na multidão um muro intransponível,
E transpor a barreira de nossa própria mente.

É como parecer uma sombra no meio de uma sala de espelhos
Que se projeta pra frente quando está indo pra trás,
Enquanto uma luz te engana iluminando o caminho escuro
E escondendo o caminho correto pra longe dessa solidão.

Ser sozinho não é ruim, mas às vezes incomoda.
Não é algo eterno enquanto dura,
Mas algo que dura em nossa alma até o ponto que conseguimos nos libertar,
Libertar de nós mesmos que nos prendemos em nossa torre da solidão.

Solidão é ver o todo mundo partir e você acompanhar
Sem que eles te notem no meio de todos.
É como olhar para o horizonte e se ver refletindo.
Ou encarar um lago tranquilo e ver o universo se abrindo.

Somente só, conversando consigo mesmo
E pensando sobre si mesmo e sobre o mundo.
Enquanto o mundo te deixa de lado, ou melhor, consigo mesmo.
Ser sozinho não é uma consequência,
É uma escolha, uma decisão e não importa
Se é uma escolha sua ou decisão dos outros.



19.9.07

Aproveitamento

Pois é, parece que todos nós ficamos durante grande parte do tempo esperando que algo extraordinário aconteça em nossas vidas e que tudo mude completamente.
Por um lado acho até importante esperarmos por algo grandioso, inovador, que modifique nossa existência, mas acho que pelo menos por alguns instantes devíamos aproveitar mais os pequenos momentos de todo dia.
Parece uma coisa muito idiota, mas pense só, seu dia seria muito mais ruim se ninguém te desse um bom dia, ou te tratasse com educação ou te desse um sorriso, um abraço...
Todo dia, todo mundo segue sua vida excruciantemente corrida e não tem tempo para poder aproveitar tudo de bom que lhes cerca. Tá certo que tem muita coisa ruim das quais temos que nos desviar, mas às vezes acho necessário parar um pouco e aproveitar as pequenas e simples coisas que nos rodeiam.
Mas quem disse que nós conseguimos isso?! Mesmo tentando e refletindo sobre cada ação que tomamos, acabamos por cometer os mesmos erros de antes. E parece que às vezes nem o tempo pode curar essas cicatrizes.
Por isso: Aproveite os mínimos detalhes da sua vida, que na verdade são os mais grandiosos que lhe poderiam acontecer.

14.9.07

Destino, o caminho?

A vida tem alguns momentos tão singulares (no mau sentido) que parece brincadeira ou zuação... De uma hora pra outra as coisas mudam e você fica com cara de paisagem vendo tudo pelo qual você correu atrás e batalhou se esvair em menos de um segundo.

E ainda dizem pra deixar tudo com o destino porque tudo no fim se encaixa e dá certo.

É, se você pensar bem, no fim, mas no fim mesmo, tudo vai dar certo pra você. Você vai morrer e não vai mais precisar se preocupar com mais nada. Tudo será um silêncio profundo e (talvez) haverá para você um eterno descanso.

Mas nem assim acho que isso é estar tudo bem, imagina ficar deitado na eternidade mais infinita, sem fazer nada, e nada, e nada... Mal consigo ficar 2 horas numa aula monótona pra caramba. Não, esse fim pra mim seria literalmente o fim.

É, preciso me orientar espiritualmente para esperar algo diferente nessa eternidade. Acho que tenho que encontrar um meio, pode-se dizer, puritano de encarar a vida (sem querer me discutir religiões aqui, por favor!).

Sei lá, às vezes a idéia de encarar um destino totalmente escrito me deixa feliz e confiante de algo bom e pelo menos confortante no futuro, mas ao mesmo tempo vejo que talvez seria muito ruim já ter um caminho já determinado e não poder fazer nada por mim mesmo. Nada para decidir sobre meu próprio caminho... Não me sinto muito bem com essa idéia.

Acho que seria melhor se às vezes pudéssemos desligar nossos cérebros e poder ficar, pelo menos por alguns momentos, sem pensar em nada. Poder ficar em paz.

Paz, algo realmente difícil de se conseguir ultimamente, parece que a norma atual é viver sempre em um alerta constante contra tudo e todos e conseqüentemente nunca estar em paz.

E é em qualquer um desses (des)caminhos que (des)encontramos coisas boas e ruins, praticamente todos os momentos de nossas curtas e insignificantes vidas. Nesses momentos é melhor nem pensar, e sim agir com o que vier à mente, eu pelo menos estou começando a agir assim. Quem sabe dá certo?

Talvez consiga trilhar um caminho através do descaminho ocasional. Ou então consiga destrilhar meu caminho já escrito pelo destino e escrevê-lo eu mesmo. Afinal, um dia, algo tem que dar certo...

7.9.07

Utopia

Não sei se isso acontece só comigo, provavelmente não, mas parece que a única coisa que nos faz realmente feliz e satisfeito é algo feito por nós mesmos.
Sei lá, mesmo quando mandamos ordens estritamente explicadas e acompanhamos todo o processo, o "produto final" nunca é o desejado.
Bom, espero que estejam me entendendo, não se trata apenas de uma questão material, é algo mais sutil também, como uma amizade ou outra relação qualquer entre pessoas.
Acho que é esse desejo incontrolável de que as coisas sejam exatamente como queremos que acaba por destruir tanta coisa que existe e que poderia existir.
Se todo mundo soubesse aceitar o que viesse do outro sem precisar comparar com algo idealizado, acho que todos viveriam mais plenamente. Imagine não precisar mentir para agradar um amigo ou namorada. Não precisar esconder quem você é só porque você não é igual a todo mundo em um simples aspecto ou característica.
É, eu sei, parece muito ingênuo e infantil de minha parte dizer tudo isso, mas acho que não posso deixar de passar iso pra frente. É, parece uma utopia, ou melhor, é uma utopia. E por isso acho tão importante passar isso pra frente, levar adiante essa idéia, essa mensagem.
Acabo por lembrar uma frase que vi pichada numa parede esse ano e que acho q eu reflete muito bem tudo que tentei explanar aqui:
"Cada vez que damos um passo em direção à utopia, ela dá dois passos adiante. Então, para que serve a utopia?? Para caminharmos".

4.9.07

Novidade!!

Bom ,não é uma novidade pra todo mundo, só pra pessoas como eu que são fãs de uma certa banda que voltou e já está com um novo single (Uhul!!) e um novo cd já com data de lançamento (uhul!!) dia 2 de outubro!!
Pois é, minha banda favorita, Matchbox Twenty tá de volta, agora sem o Adam, mas está de volta! How Far We´ve Come!


"Vamos ver até onde chegamos

Estou acordando no início do fim do mundo
Mas parece como as mesmas manhãs de antes
Agora imagino o que será da minha vida se tudo acabar
Os carros se movem a 1 km por hora e eu
Comecei a observar os passageiros dando adeus
Você pode me dizer o que foi realmente especial
sobre mim todo esse tempo?

Mas eu acredito que o mundo está pegando fogo
Oh bem eu acho que nós vamos descobrir
Vamos ver até onde chegamos
Vamos ver até onde chegamos
Bem eu acredito que tudo isso está chegando ao fim
Oh bem eu acho que nós vamos fingir
Vamos ver até onde chegamos
Vamos ver até onde chegamos

Eu acho que deu 10 horas mas eu realmente não sei
E eu não lembro de me importar com isso por uma hora ou mais
Comecei a chorar e não consegui parar
Comecei a correr mas não tinha para onde ir
Sentei na rua, olhei pra mim mesmo
Disse - "pra onde você está indo cara, você sabe que este mundo está perdido"
Diga seus adeus se você tiver alguém a quem dizer... diga seus adeus.

Acabou, acabou, querida, tudo está acabado
Não tem ninguém na esquina e não tem ninguém em casa
Mas foi bom, bom , foi tudo muito bom
Agora é o fim pra mim e é o fim pra você

Mas eu acredito que o mundo está pegando fogo
Oh bem eu acho que nós vamos descobrir
Vamos ver até onde chegamos
Vamos ver até onde chegamos
Bem eu acredito que tudo isso está chegando ao fim
Oh bem eu acho que nós vamos fingir
Vamos ver até onde chegamos
Vamos ver até onde chegamos"

Matchbox Twenty!!!!! Eu quero Exile On Mainstream!!!!!
Na próxima eu posto o video porque eu não lembro como se faz agora e to com muita pressa!! Abçss galera xD

1.9.07

Somos Um "Nada"

Hoje eu estava estudando (eita!) e tive um daqueles momentos de vazio, nos quais as coisas surgem em nossa mente e tudo que podemos fazer é contemplar os pensamentos se ordenando logicamente (ou não).
Estava eu, com os apontamentos de sensoriamento remoto, tentando absorver todo aquela história de espectro e coisa e tal da luz e etc, etc...
Apesar de no momento nao estar entendendo muita coisa, percebi algo que sempre que me vem a mente me deixa com uma sensação meio estranha.
É incrível todo esse conhecimento que a humanidade possui atualmente e mesmo assim podemos dizer que somos um "nada" perto da imensidão do universo.
Pensa bem, o "homem" já está, conscientemente, na Terra há talvez, sei lá, alguns milhares de anos e durante todo esse tempo tivemos essa jornada em busca de uma verdade universal. A resposta pra tudo desse mundo.
É claro, depois de todo esse tempo somos muito diferentes de nossos mais antigos ancestrais, mas acho que as perguntas mais íntimas da humanidade permanecem sem resposta. E acho que talvez nunca serão respondidas, pois é essa incerteza sobre grande parte da vida que nos faz permanecer vivos. É graças à ela que muitas pessoas tem sua , uma razão pra se viver, a crença de que existe algo maior, onde tudo será respondido e haverá aquela paz eterna.
É, tudo que a humanidade já construiu parece ter servido como uma espécie de "distraidor" (se é que essa palavra existe!), algo para se utilizar na espera de outra coisa maior ou melhor, uma espécie de "aperitivo" na espera do "prato principal"...
Acho que talvez devessemos aproveitar mais esse "aperitivo" que nos é oferecido mas ao mesmo tempo dar um valor maior para aquilo que nos aguarda, o "prato principal". Talvez assim, essa nossa vida possa ser mais bem aproveitável, sei lá, isso tem funcionado comigo.
Bom , acho melhor parar de filosofar, como eu disse, esses pensamentos me deixam com uma sensação meio estranha...
Pois é, eu gosto tanto de sensoriamento remoto e seus textos sobre o espectro da luz que ele me inspira a redigir textos e mais textos pra esse blog... hehehehe
Abçao galera xD