27.8.07

"O Baú Das Perguntas Sem Respostas"

Uma agitada semana chegou ao fim e uma nova já está começando. Esse pensamento redundante que se repete a todo fim de semana parece me atormentar de verdade, essa obsessão sobre a próxima semana, e a próxima, e a seguinte, uma constante preocupação sobre o próximo passo, sobre o amanhã, o futuro.
Uma voz me manda descansar enquanto a outra me mantém acordado e alerta. Alerta sobre o quê?
Só mais uma pergunta sem resposta, que jogo no "baú das perguntas sem respostas" no fundo da minha mente; que por sinal já está bem cheio e existe a possibilidade de transformar o baú numa sala, numa biblioteca... =P
Enquanto o diálogo interior se estende, sem parecer chegar a um fim, as horas se esvaem e a madrugada fria chega e vai embora.
Não sei se sonhei, ou mesmo se dormi. Sinto uma exaustão mas me lembro de algo vago, era um sonho? Ou simples devaneio? Acho que nunca decifrarei esses momentos, nos quais não sei o que é real ou ilusório, o sonho ou a realidade. Mais uma pergunta irrespostável (putz, inventei isso agora né?!).
Escuto um alarme e vejo que é hora de levantar.
Os novos e constantes rostos da minha nova vida me encaram. Uns amistosos, alguns receosos, outros amigavelmente. Tudo parece normal (mas não é). A vida parece normal (mas não é). Ser normal não é normal, pelo contrário é estranho. Ser normal, portanto, é ser estranho.
Eu estranho minha própria linha de pensamento, nunca pensaria que fosse pensar coisas como essa. Esses pensamentos pensantes ainda vão me derubar, sei disso, mas enquanto isso deixo essa brisa me levar. Me levar voando pra longe. Pra onde?
Não tenho a mínima idéia. Não quero saber o próximo passo, nem pensar sobre o futuro. Pelo menos não hoje, não agora...
Uma voz me manda descansar enquanto a outra me manda ficar acordado. O diálogo interior prossegue e o tempo não pára de voar enquanto o "baú das perguntas sem respostas" vai se enchendo cada vez mais, no fundo da minha mente...

18.8.07

Essa música...



"Às vezes é normal não se sentir muito bem consigo mesmo, e você passa o dia todo olhando para o teto e conversando com as sombras na parede. À noite você escuta vozes dizendo que é hora de dormir, pois amanhã talvez você pode ser bom para alguma coisa. Mas, espere aí, eu sinto que estou em indo direto pra um ataque nervoso e o pior é que eu não sei por quê.

Mas eu não estou louco, só estou um pouco mal. Eu sei, agora você não consegue me dizer nada mas fique por aqui que talvez você verá um outro lado meu.
Eu não estou louco, só um pouco desligado. E eu sei que agora você não se importa mas logo você vai pensar em mim e em como eu costumava ser...

Eu falo comigo mesmo na rua e sempre evitando olhares no trem. E eu sei, eu sei que todos estão falando de mim, é eu posso ouvi-los sussurrando. E isso me faz pensar que deve ter alguma coisa errada comigo. E agora, depois de todas essas horas pensando, acho que de algum jeito eu enlouqueci.
Eu tenho falado durante meu sono. E logo, logo, eles virão me levar, é eles irão me levar para longe...

Mas eu não estou louco, só estou um pouco mal. Eu sei, agora você não consegue me dizer nada mas fique por aqui que talvez você verá um outro lado meu.
Eu não estou louco, só um pouco desligado. E eu sei que agora você não se importa mas logo você vai pensar em mim e em como eu costumava ser eu. Costumava ser eu, bem, só não estou muito bem agora.
Só estou um pouco mal..."

Matchbox Twenty com Unwell!! A melhor banda com a melhor música pra mim!! Uma bela letra com muita coisa a ver comigo e... bom, deixa pra lá e vejam o vídeo!! Abçss galera.

5.8.07

Voltar... pra onde?

Você já teve vontade de voltar no tempo e mudar algo no seu passado?
É claro que teve, todo mundo já teve. Essa pergunta é a fala mais constante daqueles que se arrependem de ter feito alguma coisa no passado (ou de não ter feito).

Mas, além de querer voltar no tempo por causa disso, às vezes eu também tenho vontade de voltar no tempo de criança, sei la, aquele tempo em que você não precisa se preocupar com nada e que tudo parece dar certo ou que alguma hora com certeza vai dar certo.
Não saberia dizer se aproveitei bem minha infãncia, não tenho muitas lembranças mas isso não quer dizer nada... Até os loucos insanos e sem memória podem ser felizes! XD

Sei lá, cada um tem um momento da vida que foi extremamente marcante, extremamente feliz ou realizado... e com certeza, para cada um, esse momento poderia durar pra sempre.
Eu não me lembro de nenhum momento específico que eu poderia escolher para ser eterno, por isso escolheria a "era infantil", sei lá, acho q fazer escolhas não é meu forte, nunca foi e nunca será!

Bom fico por aqui deixando então essa pergunta: "Pra que época da sua vida você voltaria?"