25.11.08

Flores De Plástico Mortas


A falsa sensação de viver
Do arranjo de flores plásticas,
Diante do inevitável morrer
Permanecem como imagens estáticas.

O artificial de uma eterna vida,
Reflexo de um curto momento
De um ser repleto de vida,
Mas que terá um encerramento.

Uma beleza capturada,
Mas na verdade apenas definida
Senão totalmente enganada
Pra ser tolamente seguida.

Falsas flores de plástico não vivem,
Mas surgem da mente idealizada.
Também mortas não podem,
Mas são pra sempre amaldiçoadas.

3 comentários:

Rafa disse...

O primeiro poema do rapaz ae. =)
Ficou bem legal cara. Como você falou algo triste. Mas show.
Meio macabro. :/

ana. ( coisas da vida) disse...

Todo poema só é Bonito... por ser triste. ( assim diz um professor)
Mas não é que ele tem um pingo de razão.. ( gostei mto do poema.. )

"São amaldiçoadas: Flores de plástico não morrem.. "
Agradei de todo contexto.. Cuide-se =)

somebody disse...

酒店經紀人,

菲梵酒店經紀,

酒店經紀,

禮服酒店上班,

酒店小姐,

便服酒店經紀,

酒店打工,

酒店寒假打工,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工經紀,

制服酒店經紀,

專業酒店經紀,

合法酒店經紀,

酒店暑假打工,

酒店兼職,

便服酒店工作,

酒店打工,

制服酒店經紀,